Chapas de aço: Diferença das chapas laminadas a frio e a quente - GalvaMinas
Fazer Orçamento

X

Faça agora um orçamento gratuito

*Entrega exclusiva para Minas Gerais

Chapas de aço: Diferença das chapas laminadas a frio e a quente

Você sabia que as chapas de aço podem ser produzidas por processos diferentes? O resultado pode originar as laminadas a quente ou a frio. Cada uma delas possui variadas aplicações e podem ser usadas em diferentes tipos de estruturas. Dessa forma, é comum surgirem dúvidas sobre a sua fabricação. Neste post falaremos mais sobre esse assunto. Confira!

Como são feitas as chapas de aço?

O processo de produção das chapas de aço começa na mineração. O minério extraído é transformado em ferro gusa, depois de ser levado ao alto forno da siderúrgica. Esse processo elimina outros componentes, como terra e demais impurezas que não sejam ferro. Com a matéria-prima pronta, pode-se obter diversos tipos de aço.

Depois desse processo, o ferro passa pela aciaria – área responsável pela transformação em aço – além do refino, adição de ligas e conformação do aço em placas. Para finalizar é realizada a laminação, que transforma todo o material em bobinas e posteriormente chapas de aço; com exceção das chapas grossas que são impossíveis de serem bobinadas.

Chapa laminada a quente

As chapas de acho laminadas a quente são fabricadas a alta temperatura, acima de 900ºC. Elas são produzidas através da laminação de placas no LTQ (Laminador de Tiras a Quente), resultando as bobinas laminadas a quente. Depois dessa fase ela passa por um processo chamado desbobinamento, onde as chapas são cortadas transversalmente e saem prontas.

A medida exata para o cliente é feita no processo de desbobinamento e irá variar de acordo com as especificações do uso final. A espessura também pode ser diferente entre uma peça e outra. As chapas de aço laminadas a quente são indicadas para:

– Rodas;

– Pisos (Chapa Xadrez);

– Longarinas;

– Tubos metálicos;

– Fabricação de autopeças;

– Móveis, etc.

[ebook_madeira_com_form]

Chapa laminada a frio

Ao contrário da anterior, as chapas laminadas a frio são produzidas em uma temperatura abaixo de 100°C. As bobinas são obtidas através da laminação de placas no LTF (Laminador de Tiras a Frio), usando como matéria-prima as bobinas laminadas a quente. Mesmo sendo originada pelas produzidas em altas temperaturas, as suas aplicações são diferentes.

As chapas de aço laminadas a frio são resistentes, maleáveis e possuem um acabamento diferenciado. Por essas razões são aplicadas na produção de:

– Eletrodomésticos (linha branca);

– Indústria automobilística;

– Esquadrias;

– Construção civil, entre outros.

Diferença entre as chapas de aço laminadas a quente e a frio

A chapa laminada a frio passa por mais processos de fabricação. Isso porque ela é produzida pelas bobinas a quente. Em geral, a diferença maior entre as duas é que o material produzido nas temperaturas elevadas tem um estágio a menos, conferindo aos produtos finais propriedades e utilizações distintas.

Como ambos são feitos sob medida, características como espessura, largura e comprimento variam de acordo com as especificações do cliente. Os dois tipos de chapas de aço possuem composições químicas e mecânicas normatizadas pela ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas). As variações de qualidade e acabamento são garantidas através de certificados emitidos pelas usinas produtoras.

As chapas de aço laminadas a frio e quente possuem características distintas, desde a produção até as aplicações finais. Você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe um comentário abaixo.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.