Estruturas metálicas: 6 cuidados durante a montagem - GalvaMinas
Fazer Orçamento

X

Faça agora um orçamento gratuito

*Entrega exclusiva para Minas Gerais

Estruturas metálicas: 6 cuidados durante a montagem

Assim como a fabricação, a montagem de estruturas metálicas é feita sob medida, considerando as características do material da obra. Apesar de ser um processo especializado e que exige cuidados especiais, é prático e muito rápido, principalmente comparado a construções usando concreto. Neste post, listamos alguns cuidados que você deve ter durante a montagem de estruturas metálicas. Confira!

Planejamento

Fazer um planejamento é um dos principais cuidados para a montagem das estruturas metálicas. Ele é quem determinará alguns principais pontos durante o processo de trabalho. Com um planejamento bem feito e organizado, é possível realizar a montagem de forma rápida, prevenir erros e garantir o sucesso final do projeto.

Equipe

A montagem das estruturas metálicas requer a utilização de profissionais diversos, já que são várias etapas envolvidas. O processo exige qualidade, precisão e muita segurança. Dependendo da construção, a operação de equipamentos pesados, como gruas e guindastes, pode ser necessária. No entanto, todos os profissionais envolvidos na montagem, mesmo os que estejam relacionados às técnicas mais simples, devem ser capacitados, além de possuir experiência na função que forem desempenhar.

Estruturas metálicas cuidados e segurança

A utilização de equipamentos de segurança, tanto individuais quanto coletivos, é essencial para a montagem das estruturas metálicas. Um dos maiores riscos presentes nesse processo é o de queda, já que muitas vezes essas estruturas são destinadas para o setor civil, como na construção de galpões e prédios. Por isso, o uso de plataformas modulares, guarda-corpos, redes de segurança, cabos guia e pisos metálicos, por exemplo, são indispensáveis.

[ebook_madeira_com_form]

Equipamentos

A escolha dos equipamentos a serem utilizados na montagem também é fundamental. Uns dos mais importantes são o guindaste e a grua, responsáveis pelo içamento das peças. Antes de escolher qual o modelo ideal, devem ser observados fatores como:

– Altura total da estrutura;

– Peso da carga a ser içada;

– Raio de operação;

– Quantidade de peças, entre outros.

Além disso, fatores naturais como a resistência e o nivelamento do solo, e do clima (chuvas ou ventos fortes podem atrapalhar o processo), fazem toda a diferença durante a montagem.

Armazenamento

O armazenamento de todo o material a ser utilizado deve ser feito de modo a otimizar a montagem da estrutura. Por isso, o espaço destinado a ele deve ser grande o bastante para acomodar todas as peças, mas também ter uma localização planejada para não interferir no bom andamento da construção. Outro cuidado que se deve tomar é em relação à corrosão, deixando as estruturas metálicas e outras peças longe da água e da umidade.

Soldagem e aparafusamento

As ligações soldadas, assim como outros processos relacionados à montagem de estruturas metálicas, devem seguir um conjunto de normas vigentes. Já a utilização de parafusos, que existem em diversos tipos, modelos e perfis, também requer atenção. As superfícies a serem aparafusadas devem estar isentas de tinta, óleo, graxa, ferrugem ou qualquer outro resíduo que possa impedir o contato da peça com os elementos de fixação.

Essas são algumas dicas sobre os cuidados que devem ser tomados na montagem das estruturas metálicas. Ficou com alguma dúvida sobre esse assunto? Comente abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.