Estruturas metálicas: Construção civil - GalvaMinas
Fazer Orçamento

X

Faça agora um orçamento gratuito

*Entrega exclusiva para Minas Gerais

Estruturas metálicas: Construção civil

Você já pensou em usar estruturas metálicas na sua obra? Elas são amplamente utilizadas na construção civil por causa das suas vantagens diante de outros materiais, como concreto e madeira. Quer saber mais? Leia neste post.

História

O uso do aço na construção civil sempre foi associado à inovação e modernidade. A primeira vez que ele foi empregado de forma industrial foi no século XVIII, na construção da ponte sobre o Rio Severn, na Inglaterra. A partir daí, foi provado que era possível levantar grandes estruturas com um material mais leve e resistente. Um dos maiores exemplos dessa época é a Torre Eiffel, em Paris. Começou a ser erguida em 1887 e, apesar de ter mais de de 7 mil toneladas de ferro, é relativamente leve, já que possui mais de 300 metros de altura.

Foi o surgimento do concreto armado, no final do século XIX, que causou uma verdadeira revolução na utilização do aço na construção civil. Isso porque as vantagens do concreto foram aliadas aos benefícios da armadura metálica. No Brasil, foi só no começo do século XX que o aço passou a ser utilizado para esse fim. Ainda assim, a crescente demanda era atendida apenas por estruturas importadas. A partir dos anos 2000, porém, a construção em aço cresceu substancialmente, sendo empregado em obras rápidas, eficientes e sustentáveis.

Uso das estruturas metálicas

O aço para a construção civil pode ser disponibilizado de diversas maneiras: chapas, perfis estruturais, perfis laminados, tubos e vergalhões são alguns exemplos. A utilização desses materiais possibilitou uma grande mudança na arquitetura e na construção civil, já que as estruturas passaram a ser cada vez maiores, mais leves e modernas. Hoje em dia, mais da metade de toda a produção mundial de aço é empregada na construção de casas, edifícios e outros imóveis, além de telhados e revestimentos.

[bloco_newsletter]

Vantagens

Comparado a outros materiais também muito usados, como concreto e madeira, o aço tem vários benefícios que justificam a larga utilização na construção civil. Confira alguns deles:

Liberdade criativa

Permite a elaboração de projetos modernos, arrojados e com expressão arquitetônica marcante.

Precisão construtiva

A unidade empregada para calcular a precisão de encaixe de estruturas metálicas é o milímetro. Isso significa uma grande facilidade de nivelação, assentamento e instalação. Além disso, promove redução nos materiais para revestimento.

Resistência

O aço é resistente ao calor, ao desgaste, à corrosão e a outros efeitos naturais do tempo.

Velocidade da construção

Por serem fabricadas sob medida, as estruturas metálicas chegam prontas ao local da obra. Dessa forma, são instaladas mais rapidamente.

Organização dos canteiros de obras

Além da ausência de grandes depósitos de materiais, evita o desperdício e diminui as chances de acidentes no local da obra.

Custo-benefício

Diminuindo a necessidade de utilizar outros materiais, reduz a mão de obra. A baixa necessidade de manutenção a curto, médio e longo prazos, também fazem a diferença.

Aumento da área útil

Por ser mais leve, o aço exige um número menor de pilares e vigas, que são naturalmente mais finos que os de concreto. Com isso, há melhor aproveitamento do espaço interno.

Compatibilidade

As estruturas metálicas são compatíveis com vários outros materiais, desde componentes pré-fabricados, como lajes e painéis de concreto; até materiais convencionais como vidro, tijolo, bloco e gesso.

Alívio de carga nas fundações

Por ser mais leve e resistente, o aço, quando usado em fundações, precisa de um volume muito menor em comparação ao concreto e a madeira, por exemplo. Além disso, optar por esse sistema construtivo gera redução de 30% no custo das fundações.

As estruturas metálicas vêm sendo amplamente utilizadas na construção civil pela confiabilidade do material e benefícios proporcionados. Essa técnica é adotada por grandes empreendimentos e pequenas obras. Você ficou com alguma dúvida sobre esse assunto? Comente abaixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.