Lubrificação de rolamentos: por que ela é tão importante? - GalvaMinas
Fazer Orçamento

X

Faça agora um orçamento gratuito

*Entrega exclusiva para Minas Gerais

Lubrificação de rolamentos: por que ela é tão importante?

Detalhes sobre a lubrificação de rolamentos

A lubrificação dos rolamentos é uma atividade fundamental no processo de manutenção. Assim, é possível manter o funcionamento efetivo do maquinário na sua indústria. Quando a lubrificação é realizada corretamente, os rolamentos trabalham de forma confiável e têm a vida útil otimizada. Através dela, é possível combater o desgaste e manter as superfícies bem protegidas da corrosão.

Viu como é importante valorizar o processo de lubrificação de rolamentos? É fundamental escolher a melhor opção de lubrificante e a prática mais adequada para cada tipo de aplicação. Lembre-se: cada fabricante divulga informações precisas sobre o método ideal de lubrificação de rolamentos com base no seu tipo de uso.

Com isso, o objetivo deste artigo é ressaltar a importância da lubrificação de rolamentos e destacar quais são os principais tipos que existem. Portanto, leia o texto com bastante atenção e absorva todas as informações.

Quais os tipos de lubrificação de rolamentos?

Em síntese, existem diferentes tipos de lubrificantes no mercado. É possível encontrar lubrificantes sólidos para uso em condições de temperatura extrema, além de óleos e graxas para rolamentos. A partir dessa informação, você deve estar se perguntando: a escolha da lubrificação de rolamentos depende do quê? A resposta é simples: ela depende da velocidade de rotação e do ambiente em que a peça estiver localizada.

Veja quais são os principais tipos de lubrificação de rolamentos:

Lubrificação de rolamentos com as graxas SKF

Na maioria das vezes, a lubrificação de rolamentos pode ser feita utilizando graxas SKF. Trata-se de óleos minerais sintéticos, que são adicionados em um agente espessante.

O produto possui vantagens consideráveis, como, por exemplo, a facilidade com que ela é retida em eixos verticais e inclinados. Outra vantagem que podemos destacar do produto é que ele contribui para a vedação contra a água e contaminantes. 

Porém, é preciso ter muito cuidado com a quantidade de graxa que será aplicada, já que o uso excessivo pode causar um aumento considerável da temperatura de trabalho. Por isso, é importante utilizar as engraxadeiras, que vão te ajudar a aplicar a graxa SKF do jeito certo.

Você deve lembrar que apenas o rolamento tem que ser totalmente preenchido com a graxa. A caixa da peça deve ser parcialmente lubrificada (cerca de 40 a 50% do item). Quando você for selecionar a graxa, é preciso levar em consideração a viscosidade do óleo base, a faixa de temperatura, a consistência, resistência da película protetora, além de propriedades inibidoras de corrosão.

Lubrificação de rolamentos com os óleos

Existem três situações em que o óleo deve ser utilizado no lugar da graxa: em caso de temperaturas elevadas; quando o calor originado pelo atrito precisa ser retirado do rolamento; quando os componentes adjacentes também são lubrificados utilizando óleo.

O banho de óleo é um dos tipos mais simples de lubrificação de rolamentos que existe. Assim, os componentes rotativos do rolamento fazem a captação do produto e distribuem o óleo internamente. 

Viu quais são os tipos de lubrificação de rolamentos?

Você que atua no setor industrial, deve saber com detalhes quais são os diferentes tipos de lubrificação de rolamentos. Só assim é possível prezar pela manutenção efetiva das peças e, consequentemente, zelar pelo bom funcionamento do maquinário.

Gostou de mais esse artigo da Galvaminas? Continue acompanhando o nosso blog! Em breve, iremos disponibilizar novos conteúdos para você. Enquanto isso, leia: Entenda a utilização dos perfis estruturais nas indústrias

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.