Saiba a importância da sondagem do solo para a obra - GalvaMinas
Fazer Orçamento

X

Faça agora um orçamento gratuito

*Entrega exclusiva para Minas Gerais

Saiba a importância da sondagem do solo para a obra

A sondagem do solo deve ser a primeira etapa do processo construtivo, pois seus resultados podem definir quanto a viabilidade da obra. Mais do que isso, as informações fornecidas são fundamentais para tomar decisões quanto às mudanças necessárias no projeto, a exemplo das fundações e estruturas.

Independente do porte da construção, a sondagem do solo será necessária. Quando não é realizada, suas consequências para o resultado final podem ser graves. Vamos falar mais sobre o que ela é, seus tipos e importância!

O que é a sondagem de solo?

A sondagem de solo trata-se da investigação do subsolo de um terreno a partir de furos realizados com técnicas específicas. Ela não pode ser substituída por avaliações visuais, pois sua realização garante a segurança da obra e a economia de materiais.

O resultado do ensaio de sondagem é fundamental, pois determina as propriedades físicas do solo, o que é indispensável para elaboração do projeto de fundação. Além disso, ela poderá até mesmo sinalizar que uma obra não é viável financeiramente para ser realizada naquele terreno.

Quais dados uma sondagem do solo investiga?

Tecnicamente, a sondagem do solo fornece informações como: espessura e dimensão das camadas do solo; existência e posição do nível de água se encontrada durante a investigação do terreno; presença e profundidade de material impenetrável ou camadas rochosas; propriedades do solo, como permeabilidade, resistência ao cisalhamento e compressibilidade.

Quais os tipos de sondagem do solo?

O principal tipo de sondagem do solo utilizado no Brasil é o SPT, conhecido como percussão. Ele é executado a partir da inserção de um amostrador no terreno com o uso de um martelo. A cada metro de profundidade, averígua-se a resistência da camada de subsolo. Esse procedimento deve ser realizado conforme a NBR 6484.

Quando pedaços de rocha são encontrados, é necessário realizar a sondagem rotativa. Ela se utiliza de uma coroa de diamante na extremidade da tubulação, permitindo perfurar as pedras e determinar a qualidade da rocha.

Como procedimento complementar, a resistência do minério é verificada em laboratório, a partir de uma amostra. Com isso, será possível saber se consiste em um matacão ou espessa camada de rochas. Existem outros tipos de sondagem do solo que são mais detalhadas, a exemplo do ensaio de penetração por cone (CPT) e do que é realizado com dilatômetro de Marchetti (DMT).

A NBR 8036 regulamenta outras questões relacionadas a sondagem do solo, como a quantidade de pontos de sondagem necessários conforme a extensão do território e complexidade do projeto. O mínimo de furos indicado é de três.

Qual a importância da sondagem do solo?

Tudo o que falamos já sinaliza o quanto fazer os ensaios de sondagem é importante. Uma vez que a fundação e estrutura são elementos básicos da obra, erros nesse sentido podem custar caro ou mesmo resultar em acidentes.

Quando a sondagem do solo é realizada e associada a um bom projeto, é possível evitar o subdimensionamento da fundação ou estrutura. Também é possível viabilizar uma estrutura mais leve, que consuma menor quantidade de materiais e, consequentemente, ofereça economia para a obra.

Você já conhecia essas informações sobre a sondagem do solo? Continue a se informar sobre assuntos do gênero acompanhando a Galvaminas nas redes sociais!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.