Conheça os tipos de fundações de uma obra - GalvaMinas
Fazer Orçamento

X

Faça agora um orçamento gratuito

*Entrega exclusiva para Minas Gerais

Conheça os tipos de fundações de uma obra

As fundações são elementos de muita importância em qualquer obra, pois são estruturas que garantem a estabilidade da edificação a partir da recepção das cargas originadas da superestrutura, transmitindo-a ao solo. Isto é, elas distribuem o peso da construção para o terreno, evitando deslizamentos de terra e desmoronamentos.

Diante disso, deve-se escolher o tipo de fundação mais adequado para a construção, de acordo com o estudo do solo e da topografia da região na qual será executada a obra. Existem dois grandes grupos de fundações: as rasas e as fundas e, para cada uma delas, diferentes possibilidades. A seguir, falaremos de alguns dos principais tipos de fundações.

Fundações Rasas

As fundações rasas também são conhecidas como diretas ou superficiais. Sua execução é, geralmente, realizada de forma manual, dispensando o uso de máquinas de grande porte. Ela é construída nas primeiras camadas do solo, comumente a uma profundidade até duas vezes maior que a sua menor dimensão ou com constituição de no máximo 3 metros de altura.

Tipos de fundações rasas

Sapata Isolada

Apresentando, na maior parte das vezes, uma base quadrada ou retangular, com o topo reto ou em forma de pirâmide, as sapatas isoladas distribuem o peso da edificação a partir de colunas que, por conseguinte, transferem o peso para as sapatas e, finalmente, estas o redistribuem para o solo. Esse tipo de fundação rasa é ideal para solos firmes e resistentes.

Sapata Corrida

Nesse tipo de fundação rasa, a distribuição da carga da edificação para o solo é linear, realizada a partir de uma estrutura contínua de concreto armado localizado abaixo das paredes. É indicada para construções que apresentem pequenos vãos, piscinas, reservatórios e muros.

Viga Baldrame

Utiliza-se a viga baldrame, normalmente, combinada com as sapatas isoladas, com a finalidade de proporcionar uma melhor distribuição do peso da construção para o solo. A viga fica abaixo do nível do solo, percorrendo todo o comprimento das paredes da construção e se conectando às sapatas.

Radier

A fundação radier é uma solução para solos com baixa resistência. Trata-se de uma espécie de laje de concreto armado ou protendido, que é estruturada abaixo da construção, em contato direto com o solo, fazendo com que a carga da edificação seja distribuída uniformemente para o solo.

Fundações Profundas

Diferente das fundações rasas, as fundações profundas, também conhecidas como indiretas, são executadas nas camadas profundas do solo e exigem o uso de equipamentos de escavação.

Tipos de fundações profundas

Estacas

Esse tipo de fundação é extensa em comprimento e menor nas seções transversais, possibilitando sua execução apenas por equipamentos e ferramentas, sem a necessidade de que o operário desça para realizá-la. Pode ser construída com madeira, aço ou concreto.

Tubulões

Os tubulões são cilíndricos e podem ser realizados a céu aberto ou sob ar comprimido. Sua apresentação permite base alargada ou estreita, com ou sem revestimento, em concreto ou aço. Há a necessidade de que o operário desça para a sua realização.

Caixões

Esse elemento da fundação profunda é prismático, instalado por escavação interna, com a possibilidade de utilização de ar comprimido e sua base pode ou não ser alargada.

Como foi mencionado, a escolha da fundação mais adequada para o tipo de construção e terreno é fundamental para que ela se sustente e, ainda, deve-se observar também a vizinhança para evitar problemas durante a sua execução. O ideal é que se realize um trabalho de estudo do espaço no qual ocorrerá a obra. Conseguiu tirar todas as suas dúvidas sobre os tipos de fundações? Compartilhe conosco nos comentários!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.